Seu carrinho está vazio!
  • English
  • Português
Seja bem vindo, visitante! Você pode entrar ou criar uma conta.

Reis do Gatilho

Reis do Gatilho
Era uma vez no Oeste...
...sob uma rua deserta no povoado de Triolância os únicos transeuntes são alguns cachorros que brigam por restos de comida e se perdem entre os casebres. As portas e janelas das poucas casas e lojas de comércios estão serradas,silhuetas podem ser vistas no seu interior.
Àquela hora do dia o sol está a pino, um vento norte assovia parecendo murmurar levantando redemoinhos de folhas,galhos e nuvem de poeira, assustando alguns cavalos que estão amarrados na porta do saloon "Red Star".
De repente o silencio é interrompido por um som característico de passos, fortes, marcados pelo estalo das esporas que reflete o sol. Ao mesmo tempo no lado oposto ouve-se o som do rangido da porta vai-e-vem do soloom onde estava amarrado os cavalos, dando passagem para uma figura que pisa firme na rua cheia de poeira, sujando sua bota negra reluzente; deixando para trás o som da portinhola que teima em não cessar.
Como que por encanto, parece ser a senha para que as silhuetas antes imperceptíveis mostrem seus rostos na janela.
O barulho das esporas que risca o chão, lembra os acordes de uma marcha funebre, os passos vão se intensificando,
cada vez mais rápidos, até cessar bruscamente. Do alto da sacada do saloon uma linda prostituta com sua piteira entre os dedos observa os dois homens frente a frente, imóveiis, parecendo ser a única a não temer o que está por vir.
Alguns segundos se passam devagar, cinco, seis, oito, até o relógio da igreja parece que parou no tempo mudando lentamente o ponteiro, dezenove, vinte, vinte e dois, vinte e cinco, de repente, ouve-se dois estalos quase que simultâneos e logo em seguida o barulho de um corpo cai no chão espalhando poeira e sangue.
Timidamente algumas portas e janelas vão se abrindo, pessoas assustadas aparecem murmurando e ganham a rua, vagarosamente vão se aglomerando ao redor do corpo caído, enquanto uns observam-o, outros olham o cavaleiro que deixa o povoado num trote rápido até ficar invisível pela nuvem de poeira.
Para muitos homens no Velho Oeste o dia de amanhã é incerto e, se pretender que alguém um dia conte a sua história têm que ser, o Rei do Gatilho!
 

Busca avançada

Back to Top